Crazy Quilt fora da lei!!

Capa da Boy Command n.15, revista de estréia do Crazy Quilt

Encerrando esta série de textos sobre Crazy Quilt, o quarto uso que encontrei da expressão é sem dúvida o mais inusitado: Crazy Quilt é um dos vilões que Batman entrenta nas histórias em quadrinhos do universo D.C. Isso mesmo! Entre Coringa, Pinguim, Duas Caras, Espantalho, Mulher-Gato e tantos outros, Crazy Quilt tenta dominar Gotan (e o mundo), mas sempre é impedido pelo Cavalheiro das Trevas.

O personagem apareceu pela primeira vez no número 15 da revista Boy Commandos, tendo a aparecência mais de um caipira hippie (opinião pessoal). Mas vejam como o gibi o anuncia: “Artist in vilany” (artista na vilania).

Paul_Decker_CQ

Paul Decker era um pintor insano e um bandido que deixava pistas e instruções para seus seguidores em seus quadros. Sempre usava cores fortes, marcantes, que estavam associadas à sua vilania. Levou um tiro que o deixou cego. Na prisão, ofereceu-se para um experimento que poderia restaurar sua visão. Não consegue retoma-la plenamente, enchergando sempre em um tom de cor. No entanto, o mecanismo instalado diretamente em seu nervo ótico (e acoplado ao seu capacete, que passa a fazer parte de seu figurino) o permite hipnotizar seus inimigos e lançar raios coloridos de luz.

Ele tem várias aparições nos episódios do Batman. Na série animada Batman: os bravos e os destemidos, em exibição atualmente no canal pago Cartoon Network, Crazy aparece em vários epsódios. No n.18 (“A cor da vingança”), no entanto, é todo dedicado a ele. Neste capítulo podemos ver Crazy Quilt tentando (e conseguindo, mas perdendo no final, é claro) roubar e utilizar um poderoso mecanismo que conecta seu nervo ótico ao “perigoso amplificador de emissão de luz estimulada” (palavras de Batman no episódio), que lhe permite disparar poderosas rajadas de luzes (de diferentes cores) só com o pensamento, numa escala muito maior às que é capaz normalmente.

Capa da Detective Comics n.535

No episódio o personagem é chamado de Crazy Quilt mesmo, mas nos anos 1950, as revistinhas traduzidas o chamaram de Remendo Maculo (tremam de medo dele!). Não é a toa que não poucos o consideram o pior vilão (no mal sentido, não no bom) de todas as históricas do Batman. Pois é. O fato é que de remendo ele só teria a concepção da roupa, que parece de fato um quilt, mas seus poderes e as suas frases metáforas (constantes em discuros de vilões temáticos de histórias de super-heróis) não fazem aluzão a tecidos ou costura, e sim a cores e à mistura/combinação delas. Isso traz de volta o tema: quais os sentidos de quilt na língua inglesa? Assim como no uso no programa de TV da Treehouse ou no jogo de paciência, quilt é usado mais no sentido de combinação, sendo o crazy utilizado para dar a noção de aleatório.

Ainda vou voltar a pesquisar mais a fundo os sentidos de quilt, mas acho que estas diferentes formas de uso de quilt dão pistas para nós pensarmos!

Quer ver o lunático colorido em ação? Assista ao episódio da série animada Batman: os bravos e os destemidos, onde o Homem-Morcego luta com Crazy Quilt.

O episódio está fragmentado em três partes. Clique nos links para ver a continuação: 2/33/3.

Este é o quarto de quatro posts sobre Crazy Quilt. Clique para ler os demais.

1. Quatro formas de Crazy Quilt
2. Jogando Crazy Quilt
3. Crazy Quilt para crianças
4. Crazy Quilt fora da lei!!

2 Respostas

  1. Show!! Adorei as suas pesquisas Janaina!
    Sempre é bom ganhar uma bagagem cultural e diferenciada neste universo do patchwork!! Parabéns e continue a nos informar com brilhantismo!!
    Beijocas e sucesso!!
    Andreza

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: